domingo, 15 de março de 2009

PARA QUE SERVE O EXAME FATOR REUMATÓIDE





A maneira mais fácil de saber para que serve o exame fator reumatóide é entender o significado do exame positivo.
A maneira mais fácil de entender o significado do exame positivo é saber o que o resultado fator reumatóide positivo não significa.

Fator reumatóide positivo não significa e não é "reumatismo".
Fator reumatóide positivo não significa e não é "reumatismo no sangue".
Fator reumatóide positivo não significa e não é artrite reumatóide.

Fator reumatóide positivo significa apenas "presença de anticorpos contra anticorpos".

De maneira simples, podemos dizer que anticorpos são proteínas com função de defesa contra substâncias estranhas ao corpo.
Quando substâncias estranhas entram no corpo e são identificadas como tal pelas células de defesa, servem de estímulo para algumas dessas células produzirem proteínas - os anticorpos - que irão se combinar com as substâncias estranhas para neutralizá-las e eliminá-las do corpo.
Substâncias estranhas ao corpo que causam a produção de anticorpos são chamadas de antígenos.

Os nomes antígeno e anticorpo foram criados no início do século XX, quando as pesquisas pioneiras sobre imunologia produziram os primeiros conhecimentos científicos.
Novos conhecimentos inevitavelmente se acompanham do aparecimento de novos mitos, como os que procuram dar maior alcance ao que é descoberto, indo além do que os fatos realmente permitem. Esse é um fenômeno puramente cultural e baseia-se nas limitações da linguagem para representar a realidade. A descoberta do fator reumatóide e o significado disso para o diagnóstico de artrite reumatóide foi um exemplo disso - veja a seguir.
Novos conhecimentos também levam ao aparecimento de novas autoridades acadêmicas, que procuram impor o que pensam a todos os outros.
Essas consequências humanistas do conhecimento científico figuram entre as piores características do ser humano e talvez sejam mesmo parte inevitável do processo de produção do conhecimento.
Assim, a linguagem "anticorpos são proteínas formadas pelo estímulo de substâncias estranhas ao corpo, os antígenos", um dos primeiros dogmas da imunologia, criada para representar a luta do organismo contra o que lhe é estranho, foi considerada absoluta durante algum tempo.
Entretanto, alguns pesquisadores logo descobriram substâncias que também funcionavam como anticorpos, mas que eram dirigidas contra células ou substâncias do próprio corpo.
Quando publicaram suas descobertas, tentando mostrar que era possível a existência de anticorpos contra estruturas do próprio corpo e não apenas contra substâncias estranhas ao corpo, chocaram-se contra os interesses dos que queriam preservar o dogma de antígenos e anticorpos representando uma luta entre o que é próprio e o que é estranho ao corpo.
O poder das autoridades acadêmicas de então taxou de absurda e impossível a existência de anticorpos dirigidos contra as estruturas do próprio corpo - conclusão baseada exclusivamente no raciocínio linguístico - e, não podendo negar a existência das substâncias que teimavam em aparecer nas pesquisas, impôs aos pesquisadores que usassem o nome "fator", para diferenciá-las dos verdadeiros anticorpos, os dirigidos contra substâncias estranhas ao corpo.
Com o passar do tempo, descobriu-se que os anticorpos eram proteínas, que foram chamadas de imunoglobulinas.
Descoberta a composição química dos anticorpos, provou-se facilmente que os "fatores" também eram imunoglobulinas e que, portanto, eram mesmo anticorpos. Contrariando o que diziam e impunham as autoridades acadêmicas de então, ficou assim provado que de fato existiam anticorpos dirigidos contra as estruturas do próprio corpo. Esses anticorpos foram chamados de autoanticorpos, ou seja, anticorpos dirigidos contra estruturas do próprio corpo, e os antígenos que os estimulam foram chamados de autoantígenos, ou seja, antígenos do próprio corpo.
Mas o poder da autoridade não se abala tão facilmente. A persistência do uso da palavra fator ainda nos dias de hoje é uma prova tanto do poder do mito quanto do poder da autoridade acadêmica.

O fator "reumatóide" recebeu esse nome apenas porque foi descoberto em uma pessoa que tinha artrite reumatóide.
Como a descoberta aconteceu na época em que autoanticorpo era chamado de fator e porque foi descoberto em uma pessoa com artrite reumatóide, foi entendido mitologicamente como o fator da artrite reumatóide, raciocínio baseado em palavras, que levou o pensamento mitológico a concluir que era a causa da artrite reumatóide.
Essa nova crença seria abalada pela descoberta de fator reumatóide em doenças autoimunes como hipotiroidismo, lúpus, esclerose sistêmica, vasculites e outras, em doenças infecciosas como tuberculose, hanseníase, encocardite infecciosa, mononucleose, hepatites e outras, e também em pessoas normais, sem doença nenhuma.
Mais tarde, foi descoberto que o fator reumatóide é um anticorpo dirigido contra as imunoglobulinas, que são as proteínas das quais são feitos os anticorpos.
Dessas descobertas deriva o conhecimento científico atual, "fator reumatóide é um anticorpo dirigido contra outros anticorpos", que elimina todas as crenças e mitos sobre lutas entre o que é próprio e o que é estranho ao corpo.
As causas que levam o corpo a produzir anticorpos contra seus próprios anticorpos ainda são desconhecidas, mas são objeto de intensa pesquisa, imaginação e especulação.

Portanto, o conhecimento científico atual sabe que fator reumatóide não causa doença e que a presença desse autoanticorpo não significa a presença obrigatória de nenhuma doença.
Apesar disso, muitos pofissionais justificam diagnósticos falsos de artrite reumatóide com um resultado de fator reumatóide positivo. O poder de convencimento desse tipo de argumento baseia-se no pensamento mitológico, que raciocina que, por ser positivo, o tal fator reumatóide tem que indicar a presença da doença de mesmo nome.
A rigor, nenhum leigo pode ser criticado por raciocinar dessa maneira, pois o pensamento mitológico é natural e precede o científico no desenvolvimento do ser humano.
Os que devem ser criticados são os que, tendo o conhecimento científico, recorreram ao mito para explicar suas descobertas. Uma vez cometido tal erro, em vez de refazer a nomenclatura para simplificar as explicações, escolheram defender o mito "reumatismo" para preservar a nomenclatura mitológica a ele relacionada.

A importância do exame fator reumatóide para o diagnóstico de alguma doença só pode ser avaliada por um médico-reumatologista.
Se alguma doença estiver presente, ela causará sintomas e será reconhecida pelo médico-reumatologista através dos sintomas que causa e não pela presença do fator reumatóide.
Para o reumatologista, o exame fator reumatóide positivo serve apenas para classificar um caso de artrite reumatóide como seropositivo.
Artrite reumatóide seropositiva significa apenas artrite reumatóide em que o exame fator reumatóide é positivo.
Qualquer pessoa pode, nesse momento, facilmente concluir pela lógica que também há casos de artrite reumatóide em que o exame fator reumatóide é negativo, o que mostra com clareza que não é a positividade do fator reumatóide que diagnostica artrite reumatóide.

O reumatologista primeiro diagnostica a artrite, examinando o paciente, e só depois solicita o exame fator reumatóide para classificar o que diagnosticou.

Outros profissionais, sem fazer diagnóstico algum, solicitam fator reumatóide para explicar qualquer queixa de dor musculoesquelética. Quando se deparam com o resultado positivo, afirmam que "é reumatismo", ou "é reumatismo no sangue" ou "é artrite reumatóide". Entretanto, o resultado fator reumatóide positivo não significa nada disso e não serve para explicar nenhum tipo de dor musculoesquelética.
Quando solicitado para essa finalidade, acaba servindo apenas como fator de confusão e sofrimento.

Newsletter

Anúncie no Bom Negócio

É fácil e GRÁTIS!

Tem um bem para vender?

Procura um novo emprego?

Pretende anunciar seu serviço?



37 comentários:

lili disse...

Dr. Luiz primeiramente obrigada pelo que o senhor faz por nós internautas. Dr. há 16 dias amanheci com o tornozelo direito inchado e com leves dores, 3 dias depois procurei o pronto socorro, o médico nem colocou a mão em mim, pediu um RX e disse que não tinha torção, eu pedi para ele pedir alguns exames que eu iria levar para uma médica amiga ver, ele pediu e deu alteração no Fator reumático (512) qunando a referencia seria <8, o ASLO deu <200 (no limite da referencia) e o PCR deu tmb no limite 6, a amiga viu e pediu que eu repetisse os exames noutro laboratório repeti e continuaram alterados, Latex para fator reumatóide deu: Reagente superior a 160 Ul/ml Qdo o valor de referencia é não reagente inferior a 20 Ul/ml, o Anti-estreptolisina O deu não reagente e o Proteína C reativa deu reagente 6 mg/L qdo o valor de referencia seria Não reagente inferior a 6. Aqui em Roraima só tem 2 reumatologistas, essa amiga me encaminhou para 1 deles, ele até que parece ser muito bom, me examinou direitinho e pediu um monte de exames e alguns RXs, eu estou um pouco preocupada, tem alguns exames que não se faz aqui, como eu estou com viagem programada para o mês de julho para SP perguntei se poderia deixar para fazer lá, ele disse que sim, só que estou muito ansiosa... Até já liguei para sua secretária para agendar uma consulta, pois de SP fica mais perto para Curitiba do que daqui de RR (risos). O senhor acha que meu quadro é grave? Que posso ter algumas dessas muitas doenças desencadeadas pelo "reumatismo"? A única outra coisaque sinto é uma dor em uma das juntas do dedo do meio da mão, não tenho febre, nem histórico na família, não tive ferimentos recentes, mas próximo ao dia do exame eu estava com um dente doendo. O senhor pode adiantar algum parecer? Aguardo sua manifestação. Fique com Deus

Dr. Luiz Claudio da Silva disse...

Lili:

O mais importante para saber o que você tem é o que aconteceu no tornozelo direito. Inchaço que aparece de repente, com dor no local, pode significar artrite.
Quando um reumatologistta examina uma articulação inchada, em geral ele é capaz de dizer se há ou não artrite no local. Os exames que você fez só são importantes se houver artrite; se não houver, não têm utilidade para o diagnóstico.
Você pergunta: "O senhor acha que meu quadro é grave? Que posso ter algumas dessas muitas doenças desencadeadas pelo "reumatismo"?
O seu quadro não é grave, mas você pode ter uma de várias doenças. Entretanto, nenhuma dessas doenças é "desencadeada pelo reumatismo", pois "reumatismo" não é doença e não desencadeia doenças. "Reumatismo" é apenas um mito popular a respeito das várias doenças que causam dor musculo-esquelética.
Quando consultar um médico, não aceite que um profissional da saúde use um mito popular para explicar doenças. Exija que o profissional diga qual é a doença que foi diagnosticada, o que significa dizer exatamente o nome da doença. Agindo assim, você evitará ser enganada com palavras que não têm significado técnico nem científico.

Eliani disse...

Olá Dr. Luiz
Boa noite!
Trabalho em Hospital e resolvi fazer uns exames no meu filho de 11 anos, dentre os quais AEO e Látex, fiquei um pouco preocupada pois o resultado foi AEO 800 e Látex reagente superior a 30 UI/ml. Ele não tem nenhum sintoma de doença só reclama de dor de cabeça, na garganta e queimação no nariz pois, tem rinite alérgica; como hoje é 6ª feira e não encontramos médicos no fds, gostaria que o Sr. me esclarecesse que, mesmo sem sintomas ele pode estar com algum problema? Pelo que li no site que é excelente, percebi que mesmo em pessoas "normais" esses exames podem dar alterado no sangue. Aguardo resposta,se possível. Que Deus continue te abençoando!

Dr. Luiz Claudio da Silva disse...

Eliane:
Vou considerar AEO como Antiestreptolisina O (ou ASLO).
ASLO de 800 e látex de 30, em pessoas sem sintomas, não têm importância nenhuma e não revelam nenhum problema oculto. A utilidade desses exames é explicar sintomas que estejam presentes e, na ausência de sintomas, não têm utilidade, devendo ser considerados como exames positivos em pessoas normais.
Não há motivo para preocupação.

Bruno disse...

Dr, estou com 1 dúvida... meu exame deu no fator reumatóide, inferior a 7,0 Ui/Ml, valor referencial menor que 10 Ui/Ml... e proteína reativa c deu 1,2 mg/L, no valor referencial de até 5,0 mg/L, e no FAN e WAALER ROSE, todos foram não reagentes... DR, posso me considerar bem de saúde???

Dr. Luiz Claudio da Silva disse...

Bruno:

Esses exames não avaliam a saúde geral. Assim como eles podem ser positivos em pessoas sem doenças, podem ser negativos em pessoas doentes.
A finalidade desses exames é auxiliar a diagnosticar doenças em pessoas com sintomas, eles não servem para avaliar o estado de saúde e não devem ser solicitados como exames de "check-up".
O que diz se alguém está bem de saúde é o que a pessoa sente e como ela se apresenta ao exame físico geral.

Vanda disse...

Dr luís sou de são luís-ma e há poucos dias descobrir que minha mãe pode está com artrite reumatóide,ela sentia dores nas costas no punho e nos dedos,inchaço e a médica solicitou exames e deu alterações nesses resultados: plaquetas:440.000FR: menor que 20,00UI/ml;PCR:3,32 mg/dl;waaler rose não reagente;ALT: 40,00U/l;Eosinofiolos:12,3%; VHS:27mm me ajude estou muito preocupada .

Dr. Luiz Claudio da Silva disse...

Vanda:

O mais importante para o diagnóstico de artrite reumatóide é a presença de artrite ao exame físico.
Se houver artrite com as características ao exame físico que ocorrem na artrite reumatóide, os exames de sangue servem apenas para avaliar a intensidade da doença e para classificar a sua gravidade, mas o diagnóstico mesmo é feito pelo exame físico.
Se houver artrite ao exame físico, todos os resultados que você passou são compatíveis com o diagnóstico de artrite reumatóide.
Se não houver artrite ao exame físico, os exames sugerem que outra doença deve ser investigada.
Se sua mãe foi atendida por uma reumatologista, tenho certeza de que ela saberá esclarecer o diagnóstico.
Se não foi, sugiro que você a leve para consultar uma reumatologista.

Tatiana disse...

Dr. Meu nome Tatiana, no dia 18/02 comecei com uma coceira no corpo, principalmente nas partes onde a roupoa tocava...
, agora está piorando, fui na dermatol,ogista e ela me disse que era stress emocional, me passou hixizine, dermotil p/ passar nas bolinhas e um rémedio p/ dormir tarja preta...
mais não adiantou...
fui em outra e ela me passou hixizine e altiva, e me pediu pra fazer um exame...
nesse exame 2 alteraçõpes: antistreptolisina deu 237,00 e proteina c reativa menor que 0,07.
estou com alguma coisa grave?
vou levar o exame amanhã nela...
obrigada desde já...

Dr. Luiz Claudio da Silva disse...

Tatiana:

Antiestreptolisina de 237 e proteína c reativa menor do que 0,07 não explicam a coceira que você sente.
Sugiro que volte ao dermatologista e faça nova avaliação.

Liliane disse...

Dr. Luiz li o comentário feito por TATIANA no dia8 de março de 2010 14:33 tive este mesmo problema, fui atendida em pronto socorro após ter deitado em minha cama e fiquei com coceira no corpo inteiro, anteriormente dava coceira aonde a roupa tocava. No atendimento me foi dito ser alergia a alguma coisa que comi ou toquei.
Descobri ser alergia de um a marca de sabão em pó.
Depois de não utilizalo mais as coceiras terminaram.

Dr. Luiz Claudio da Silva disse...

Liliane:

Agradeço pelo seu depoimento que serve para mostrar aos leitores que as explicações para os sintomas não necessariamente precisam vir de exames de sangue.
A propósito do que narrou a Tatiana, lembro-me de um caso em que um dono de loja de autopeças veio consultar comigo porque, ao apresentar rachaduras e descamações dolorosas nas mãos e consultar com um clínico geral que solicitou o exame ASLO cujo resultado deu aumentado, foi-lhe dito que "era reumatismo".
Quando o atendi, as mãos mostravam todas as características da dermatite de contato e ele contou que, uma semana antes do aparecimento das lesões, havia passado a usar um desses detergentes líquidos para cozinha para lavar as mãos. Após orientado a parar o uso do detergente, substituindo-o por um sabonete hidratante, as lesões desapareceram em poucos dias.
O aprendizado foi que o resultado do exame não tinha nada a ver com as lesões que ele apresentava e, por não saber interpretar o exame, o profissional que o atendeu ligou erradamente uma coisa com a outra para inventar que "era reumatismo".
Esses erros causam preocupação e sofrimento e são difíceis de corrigir na mente das pessoas.
Por isso, antes de acreditar em interpretações dadas aos resultados de exames como VHS, proteína C reativa, FAN, fator reumatóide e ASLO, é importante sempre consultar um reumatologista.

Dr. Eduardo disse...

Olá Dr. Luiz, obrigado por tantos esclarecimentos, mas tenho um resultado de exames aparentemente incomum e já procurei um Reumatologista, mas não conseguimos identificar a doença. O Fan deu positivo, o fator reumatóide negativo, não tem lesões de pele, paciente feminino de 29 anos e dor matinal nas mãos que melhora ao longo do dia, pontos de gatilho pelo corpo. Na minha opinião parece mais um quadro de fibromialgia, mas estamos em dúvida entre artrite reumatóide e les. Qual a sua opinião? Obrigado . Dr. Eduardo.

Dr. Luiz Claudio da Silva disse...

Dr. Eduardo:
Terei prazer em transmitir-lhe minha opinião, mas não pelo blog.
Por favor, envie-me o caso para o e-mail lclaudiosilva@gmail.com que responderei prontamente.

gisele disse...

Olá Dr.Luiz parabéns pelas informações prestadas no site são muito preciosas,excelentes conteúdos!!Dr.tenho probemade crises de inflamação na garganta,a médica q fui pediu exame de função reumática.Gostaria da sua explicação sobre o que significa,pois já li muita coisa e não entendi bem.Meu exame deu o seguinte:
Material: Soro
Método: Diversos

Antiestreptolisina "O": 258.4 V.R.:Menor que 200UI/mL.
Proteina C reativa: 2.0 mg/L. V.R.:Menor que 6,0 mg/L.
Avaliação risco eventos coronarianos:
Baixo: Inferior a 1,0 mg/L.
Moderado: 1,0 a 3,0 mg/L.
Fator reumatóide: 20.1 UI/mL. V.R.:Menor que 20 UI/mL.
Mucoproteina (em tirosin 4.3 mg/dL. V.R.:1.9 - 4.9 mg/dL.
Dr.Luiz por favor me diga o que isso significa estou muito apreensiva,será q tenho alguma doença de reumatismo!!!
Aguardo sua manifestação.Deus o proteja.

deusa disse...

deusa- meu exame LATEX (FATOR REUMATOIDE) o resultado foi 25 UI/mL . VALORES DE REFERÊNCIA: 25,0 UI/mL. é normal?

Dr. Luiz Claudio da Silva disse...

Gisele:
"Doença de reumatismo" você não tem porque não existe tal doença.
"Exame de função reumática" também não existe, embora muitos médicos chamem assim os exames que você fez - já expliquei em PROVAS DE ATIVIDADE REUMÁTICA porque essa maneira de falar é inútil e não deve ser utilizada.
Não vejo motivo para preocupação nos seus resultados mas a interpretação de exames laboratoriais depende da história do doente e principalmente do exame físico. Sugiro que consulte um reumatologista para interpretar seus exames e ver se você tem alguma doença.

Dr. Luiz Claudio da Silva disse...

Deusa:
Sim, é normal.

Alice Baião disse...

Boa tarde Dr Luiz,
Tenho 53 anos e desde os 45 que sofro de fortes dores nas costas. Os Tac(s)realizados apontam para problemas na cervical e na lombar.
De vez em quando as articulações dos dedos das mãos e dos pés apresentam inchaço acompanhado de fortes dores e por vezes parece que houve derrame pois ficam roxos. Agora as dores acompanham-me já lá vão 5 meses.
O meu médico diz que já não sabe como me ajudar. Mandou-me fazer análises e os resultados foram os seguintes:
Velocidade de sedimentação 1ª hora = 16 mm
Proteina C Reactiva = 0,42 mg/dL; 4,2 mg/L
Factor reumatóide = < 10
Genotipagem HLA - B27 deu negativo.

Terá alguma coisa a ver com as dores que me acompanham?
Obrigada
Alice B

Dr. Luiz Claudio da Silva disse...

Alice:
Os exames estão normais e não explicam as dores que sente.
Sugiro que consulte um reumatologista.

soneca disse...

Que bom
Agora estou bem informada sobre minhas doenças imaginárias em relação ao fator reumatóide positivo. Grata
Sonildes- Camaçari- Ba

Tamy disse...

Dr. No dia 11/03/2012 amanheci com o pescoço totalmente duro, não conseguia fazer nenhum movimento, fui ao hospital, o médico me passou Tandrilax, mas a dor continuava, voltei ao hospital no dia 12/03 com sintomas de febre, dor nas juntas, e rigidez no pescoço, e cabeça doendo, o médico me passou um hemograma, e os leucócitos deram acima do desejável, mas disse que não apresentou células novas, que provavelmente estava me curando de alguma infecção, e eu disse que tinha acabado de ter uma infecção de garganta, então ele me pediu para continuar com o Tandrilax, mas as dores não paravam, esperei 10 dias de passarem, e refiz o hemograma e acrescentei um exame de fator reumatoide, no hemograma ficou tudo ok, os leucócitos já haviam baixado, mas o Fator reumatoide, a referencia era menor que 8, e o meu de 48. O médico mandou eu refazer o exame, Refiz e estou aguardando o resultado, mas as dores só aumentam. O resultado sai em 3 dias, as dores são muito fortes, e está localizada no pescoço e ombros, e me parece que ela vai descendo. Posso ter Reumatismo?

Dr. Luiz Claudio da Silva disse...

Tamy:
Você não pode "ter reumatismo". Ninguém pode. "Reumatismo" não é uma doença, é apenas um mito popular.
O que pode é alguém dizer que "é reumatismo" porque o fator reumatóide deu positivo, mas isso não quer dizer que seja nem que a doença que causa as dores foi descoberta. Quer dizer apenas que o profissional que disse isso não soube interpretar o exame e não soube dizer qual doença você tem. Fator reumatóide positivo não significa "reumatismo".
Sugiro que consulte um reumatologista para avaliar as suas dores.

Karen disse...

Dr. Luiz, estou com muitas dores nos dois tornozelos, nos dois joelhos, no quadril esquerdo e em ambos os cotovelos - mas sem inchaço algum. Isso começou há 4 dias e vem piorando. Para descartar outro diagnóstico, fui primeiro a um ortopedista. Ele falou que é, muito provavelmente, algo reumático e me pediu todos esses exames de caráter reumático (Proteína C Reativa, Fator Reumatóide, Látex, FAN...). E disse que, de porte desses exames, eu retornasse nele para vermos qual seria o tratamento. Achei estranho. Ele não deveria me encaminhar para um reumato ver isso? Por que voltar nele? E o que será que pode ser o meu problema? Abraços!

Raissa Silva disse...

Dr. Luiz, meu exame deu proteina c reativa: positivo+++.
Latex: 8 ui/ml
AEO: 77UI/ML
FAN:placa metafasica reativa e cromossomica reativa.
O medico me pediu esses exames e até agora n sei pq. Ainda n retornei pra ele com medo do tipo de tratamento q eu terei q fazer, pois, até então ele tinha dito q se desse proteina c reativa positivo +++, meu estado ja era avançado. E eu perguntei: "estado avançado do q?" Ele respondeu: "da febre reumatica" provavelmente vc tera q tomar benzetacil."
Fiquei nervosa pq me falaram q doi muito essa injeçao.
Bom, estou de mão atadas e resumindo, n sei o q tenho.
Aguardo sua responta.
Sou da Praia de Jacumã, na Paraiba. Me ajude, por favor.

Dr. Luiz Claudio da Silva disse...

Karen:

Respondi seu comentário através do artigo PARA NÃO CONSULTAR UM REUMATOLOGISTA, que você pode ler na página principal do blog.

Dr. Luiz Claudio da Silva disse...

Raissa:
Proteína C reativa positiva ou aumentada não caracteriza "estado avançado de febre reumática" nem é o motivo pelo qual se deve usar injeção de penicilina.
Sugiro que consulte um reumatologista.

Henrique Sebastião disse...

Olá, Dr. Luiz Claudio,

Primeiramente, deixo meus parabéns pelo interesse e boa vontade em ajudar a tantos e tantos brasileiros carentes de informações de boa qualidade, como o senhor disponibiliza no seu blog. O senhor com certeza é um profissional que se destaca pela seriedade e competência.

Deixo a minha dúvida: recentemente fiz uma série de exames, dentre as quais o Citomegalovirus IgG deu reagente e o Fator Reumatóide um pouco alto (14.4 UI/mL - referência até 14 UI/ml). Gostaria de saber se há alguma referência entre os dois resultados. Não sinto dores nas articulações, a não ser raramente, e muito leves.

O grande detalhe é que o meu pai sofre terrivelmente, há muitos anos, com artrite reumatóide, e é isso o que me deixa preocupado.

Grande abraço e, mais uma vez, meus parabéns!

Henrique Sebastião

Dr. Luiz Claudio da Silva disse...

Henrique:
Em quem não tem artrite (articulações inchadas, quentes e doloridas) nem outros sintomas de doenças autoimunes, o fator reumatóide positivo não tem importância clínica e não deveria ser solicitado.
Fator reumatóide não é um exame de rotina e não deveria ser solicitado para pessoas sem sintomas nem para parentes de quem tem artrite reumatóide.
O sintoma principal da artrite reumatóide é a poliartrite, não é o fator reumatóide positivo. Sem artrite, não é artrite reumatóide.
Os anticorpos IgG contra citomegalovírus podem causar pequenas elevações do fator reumatóide.

nayaras disse...

Olá, boa tarde. O médico disse ao meu irmao q ele esta com reumatismo, pq o joelho e tornozelo dele estao muito inchados e peolo o q ele disse esta com agua no joelho, dai solicitou exame de fator reumtoide q deu 7,0, e proteina c reativa q ficou em 137,4, e raio x, q pelo q vi esta com esporao nos dois calcaneos. Pois bem, gostaria de saber se ele realmente pode ter reumatismo pelo resultado, ou se o medico disse q é, justamente por na saber o pq dos inchaços? OBS: moramos em contagem/MG e é muito dificil achar um reumatologista aqui, e em BH a consulta é um absurdo. O senhor poderia me ajudar com isso, pois ele esta muito deprimido por causa disso, ja q tem 16 anos. Obrigada e aguardo resposta, fique com Deus e obrigada novamente.

Dr. Luiz Claudio da Silva disse...

Nayaras:
Como é o seu caso, quando as pessoas acreditam que "reumatismo" é uma doença e alguém diz a elas que a doença que apresentam "é reumatismo", elas acreditam que o diagnóstico foi feito e que a doença foi descoberta.
Mas "reumatismo" não é uma doença, não é um diagnóstico, é apenas um mito popular.
Por isso, quando um médico diz que "é reumatismo", ele não está fazendo nenhum diagnóstico, não está dizendo o nome da doença e, por isso, não deve ser considerado.
Você pode perguntar ao médico que disse "é reumatismo" qual é o nome da doença que ele está chamando de "reumatismo". Pode ser que ele lhe diga o nome de alguma doença ("reumatismo" não é o nome de nenhuma doença) mas pode ser que ele diga simplesmente que "é reumatismo, ora" ou que é "reumatismo no sangue", mostrando que realmente não sabe o que é. Pessoalmente considero inútil continuar com o mesmo profissional após ouvir a explicação que você ouviu.
Inchaço nas articulações com proteína C reativa aumentada deve ser avaliado sempre por um reumatologista e, se você quiser oferecer o melhor tratamento ao seu irmão, deve fazer um esforço para consultar um reumatologista.

Priscila Trindade disse...

Doutor Luiz, adorei o blog e conseguiu sanar uma duvida minha, mas não completamente minha preocupação. Meu fator reumatoide-látex deu 8,0,
o anticorpos antitireoglobulina 45,0ml e o anti peroxidase-tipo TPO 970/ml.
E o médico que me atendeu -clinico geral devo ressaltar- me jogou a bomba dizendo que eu tinha Lúpus sendo que nunca sentir nenhum dos sintomas descritos- apenas tive uma alergia uma vez e as vezes dores de cabeça. Sera que eu tenho Lúpus? Tenho 26 anos, não quero adiar mais para ter um filho. Me ajude por favor, já estou ficando desesperada.

Dr. Luiz Claudio da Silva disse...

Priscila:
Não é possível fazer um diagnóstico de "lupus" baseado nos resultados dos exames fator reumatóide, antitiroglobulina e anti-TPO.
Antitiroglobulina e anti-TPO são usados no diagnóstico de doença autoimune da tiróide - para isso, consulte um endocrinologista.
Fator reumatóide não tem utilidade para diagnosticar "lupus".
Se a sua preocupação é com o diagnóstico de lupus sistêmico, consulte um reumatologista.

Janete Martins disse...

Dr., depois de 1 ano tentando descobrir alguma coisa no pé da minha filha de 11 anos,pois ela sente dores constantes e inchaço, o ortopedista falou que nao tem mais o que fazer por ela, e que pediria alguns exames pra tentar descobrir poss-iveis causas pro problema, pediu v-arios exames dentre eles o fator reumatóide que deu alterado 27,6 e alguns itens do hemograma. preciso saber se essa alteraçao junto com os sintomas realmente indicam artrite, e se é possível ser febre reum-atica pois ela ja sofreu muito com crises de amigdalite.

Dr. Luiz Claudio da Silva disse...

Janete:
O diagnóstico de artrite é feito pelo exame físico da articulação que dói, não pelo fator reumatóide nem por alterações no hemograma. Há artrites com fator reumatóide negativo e com hemograma normal (leia O QUE É ARTRITE? ou ARTRITE NÃO É REUMATISMO e ARTRITE NÃO É "UM TIPO DE REUMATISMO".
Na ausência de traumatismo no local, dor e inchaço no pé em crianças deve ser consultado primeiramente com um reumatologista-pediátrico.
O diagnóstico de febre reumática pode ser feito pelo pediatra mas, havendo dúvida, o reumatologista-pediátrico deve ser consultado.

Daiana de Souza disse...

Boa noite Dr. Luiz,
Se estou com as mãos mto inchadas, principalmente quando acordo, dor nas juntas e mta dor ao fazer força e ao fechar as mãos, posso estar com artrite reumatóide? Fiz exames de sangue e nada constou de anormal, segue resultados:
Eritrograma, leucograma (nada anormal)-Plaquetas: 307 mil/mm3-VWP: 10.2 fl-Hemossedimentações: 2 mm/1h-Uréia: 32mg/dl-Creatinina:0.72 mg/dl-Glicemia 80mg/dl-Potássio:4.5mEq/L-Sódio:142 mEq/L-Proteina C Reativa: 0.33 mg/dl-Complemento C3: 97.0 mg/dl-Complemento C4: 18.2 mg/dl-Fator Reumatoide: 8.2. Ui/ml-Alfa 1 glicoproteina ácida: 60mg/dl ainda faltam os resultados de FAN, DNA e CCP.
Dr, se eu nao tiver artrite Reumatoide, o que eu posso estar? Nao agüento mais esse inchaço e dor que esta por 20 dias... Me ajuda?

Dr. Luiz Claudio da Silva disse...

Daiana:
Lamento mas não posso ajudar, apenas dizer para consultar um reumatologista que examine suas mãos para saber o que é isso.
Dor e inchaço nas mãos ao acordar significa muitas coisas. Apenas com o exame físico das mãos é que se pode dizer quais são as possibilidades de diagnóstico.